Nutrição Infantil

Introdução alimentar para bebês

Durante a consulta, conversaremos sobre a rotina de mamadas e sono do bebê. Montaremos juntas um esquema alimentar ideal para a nutrição infantil, após a liberação do pediatra. Será sugerido uma rotina de amamentação e horários das refeições; vamos elaborar um cardápio dos primeiros alimentos oferecidos, incluindo quantidades e melhores combinações alimentares. A ideia é estimular o paladar do bebê, sem interferir no consumo de leite.

Após o primeiro ano de vida, será aumentado progressivamente as quantidades e consistência dos alimentos, na intenção de inserir o bebê na rotina alimentar da família.

 

Alimentação de 1 a 2 anos

Após a introdução alimentar surgem novas dúvidas de como inserir o bebê na rotina alimentar da casa. Essa é a fase de montar um novo esquema alimentar, só que dessa vez para a família inteira: é a hora de incluir na refeição os demais alimentos que ainda não foram apresentados à criança.

Vamos elaborar um cardápio a partir de ingredientes saudáveis e minimamente processados, com a finalidade de garantir a nutrição infantil. O objetivo é estimular o paladar das crianças por alimentos frescos e naturais desde o início e – ao mesmo tempo – oferecer nutrientes importantes para o desenvolvimento infantil.

 

Alimentação de crianças a partir de 2 anos

 

Essa é a fase mais delicada do período de formação do paladar de uma criança. É quando a memória alimentar está em fase final de formação. E mesmo que a criança seja mais seletiva ou tenha um repertório alimentar mais limitado é possível introduzir novos alimentos na rotina.

Durante as consultas serão destacadas aversões, preferências e possíveis traumas alimentares. A partir desse conjunto de informações será criado um novo cardápio infantil com a finalidade de apresentar à criança novas formas de consumir os alimentos pouco aceitos, até o momento.

happy-mother-and-baby-eating-at-home-kit